Quem sou eu

Minha foto
Nascido em 06 de junho de 1974, tendo um encontro com Cristo aos 15 anos de idade,desde então militando em prol do crescimento do Reino de Deus.Dedicado pai, esposo e amigo, milita no serviço ativo da PMPI desde 1994,onde alcançou a patente de 1º SgtPm,casado com a Sra.Carmiranda, desta união abençoada nasceram-lhes dois filhos Adiel e Abdiel, atualmente envolvido com o trabalho missionário da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado do Piauí e estudante de teologia(Bacharel) .
Loading...

sábado, 30 de abril de 2011

A Importância dos Dons Espirituais

A Importância dos Dons Espirituais
TEXTO ÁUREO

“Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes” (I Co 12: 1).

VERDADE PRÁTICA

Os dons espirituais são concessões do Espírito Santo, objetivando expandir, edificar, consolar e exortar a igreja de Cristo, para que ela cumpra, eficaz e plenamente, a missão que Deus lhe confiou.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

I Co 12: 1 – 11

INTRODUÇÂO
Na lição desta semana estudaremos sobre a importância dos dons espirituais e sua manifestação na vida individual e coletiva da igreja. O apóstolo Paulo começa o capitulo 12 de I Coríntios com um alerta; Acerca dos dons espirituais não quero que vocês sejam ignorantes, sem conhecimento, em seguida, Paulo começa a fazer uma minuciosa exposição que vai até o capitulo 14 sobre a importância destes dons espirituais, para isto, ele coloca quatro princípios de orientação que diferenciam as formas de agir do Espírito Santo e servem de guia para todos os cristãos:
1 – O Princípio do Controle consciente (V.2)
No paganismo os adoradores dos ídolos caiam inconscientes em um frenesi paranóico. No cristianismo o crente revestido do poder do Espírito Santo é fortalecido no seu caráter e personalidade, pode até ser arrebatado, mas permanece consciente.
2 – O Princípio da Exaltação e Adoração à Cristo (V. 3)
Todas as manifestações do Espírito levam os crentes a um ambiente de reverência e adoração verdadeira a Cristo.
3 – O Princípio da Fé (I Co 13: 13a ).
Todas as manifestações do Espírito Santo levarão o crente à verdade sobre a obra e ministério de Cristo, conduzindo desta forma, as pessoas ao senhorio de Cristo.
4 – O Princípio de um caminho Excelente (V. 31 e Cap. 13).
Todas as manifestações do Espírito devem, ao mesmo tempo, manifestar o lado do amor, pois, o amor é a questão definitiva que estar por trás de todas as coisas.
 Os dons do Espírito Santo dados à igreja estão divididos em três classes:
A – Dons de Revelação
·         Palavra do Conhecimento
·         Palavra da Sabedoria
·         Discernimento de espíritos
B – Dons de Poder
·         Dons de Curar
·         Operação de Milagres
·        
C – Dons de Inspiração
·         Variedades de línguas
·         Interpretação das línguas
·         Profecia
Portanto, os dons espirituais são importantes porque exercem grande influência na vida individual e coletiva da Igreja:
I –  Os dons espirituais têm a função de Edificar o Corpo de Cristo ( A Igreja)(I Co 14: 1 – 40)
Este contexto enfatiza e coloca os dons espirituais em uma base sólida de amor, consolida um ambiente de dignidade e reverência no culto cristão, abre uma concepção de sensibilidade para as manifestações do Espírito Santo em nosso meio. A partir do conhecimento destas verdades todo cristão, genuinamente pentecostal, passa a buscar com zelo os melhores dons, ou seja, àqueles que edificam a igreja. Aquele que fala em outras línguas rogará ao Senhor a interpretação e aquele que profetiza falará aos homens para a edificação, exortação e consolação.
II – Os dons espirituais têm a função de Consolar os abatidos ( I Co 13: 1 – 13)
Neste capitulo o apóstolo dar várias características do amor e o coloca como base para todos os dons. O Amor é o fator qualificador para o exercício de todos os dons, quando Paulo fala aos gálatas no capitulo 5, sobre os frutos do Espírito,começa desnudando o amor: “Mas o fruto do Espírito é: Amor...”
·         Gozo é o amor obedecendo
·         Paz é o amor repousando
·         Longanimidade é o amor sofrendo
·         Benignidade é o amor mostrando compaixão
·         Bondade é o amor agindo
·         é o amor confiando
·         Mansidão é o amor suportando
·         Temperança é o amor controlando.
O equilíbrio entre os dons e os frutos do Espírito deve ser praticado, para cada dom, um fruto. Não podemos dar maior valor ao dom e negligenciarmos os frutos ou vice versa. Neste equilíbrio devemos compreender que um completa o outro, e é isto que nos aperfeiçoa, pois, o amor nunca falha.

III - Os dons espirituais têm a função de Exortar.

Exortar para a correção e aperfeiçoamento. As Escrituras Sagradas ensinam que o homem de Deus deve persistir em ler, exortar e ensinar, tornando – se o padrão dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza. Tomando cuidado de si mesmo e da doutrina de Cristo, pois, fazendo isto salvará a ele e aqueles que o ouvem. (I Tm 4).


Conclusão
Na leitura bíblica em classe encontramos a única via (caminho), pela qual, os dons espirituais são dados à igreja. ( Vs. 7 e 11). O Espírito Santo distribui os dons a cada um para o que for útil, Ele não faz acepção de pessoas, mas é Ele, o Espírito Santo, quem opera todas as coisas na igreja, repartindo particularmente a cada um como quer. A manifestação do Espírito Santo é, portanto, uma atividade consciente, onde a pessoa que recebe o dom ou os dons espirituais tem plena consciência do que estar acontecendo. Infelizmente, a igreja do século 21 tem sofrido severos ataques ante os absurdos teológicos e hermenêuticos relacionados as manifestações dos dons espirituais, tais como: “Nova Unção”; “Unção do Riso”; “Sabonete Ungido”; “Dente de Ouro”;  Etc... e ainda, liturgicamente, algumas expressões são usadas nos púlpitos, expressões como: “Abre a tua boca e Deus te encherá”; “Receba, Receba, Receeeeeebbbaaaa”; Isto e algumas outras  formas de manipulações, puramente humana, carnal e diabólica.
No blog do Pr. Altair Germano ele coloca a atividade da distribuição dos dons espirituais da seguinte maneira:
1. É o Espírito Santo quem realiza as manifestações sobrenaturais dos dons
 (1Co12.11a).Os dons não podem ser "usados" quando bem queremos. É Deus, por seu Espírito, que nos usa, e isto quando bem quer. (Acesse o blog do Pr. Altair Germano e confira todo o texto).

2. A concessão dos dons espirituais não está fundamentada nos méritos humanos
 (1 Co 12.11b, 18). É o Espírito que distribui os dons, a cada um, como bem quer (soberanamente). (Acesse o blog do Pr. Altair Germano e confira todo o texto).

3. Os dons espirituais não nos tornam melhores do que ninguém
 (1 Co 12.10-27). Os dons espirituais não são um atestado de boa conduta, nem transforma o caráter cristão. (Acesse o blog do Pr. Altair Germano e confira todo o texto).

4. O dom de línguas (assim como os demais) não é concedido pelo Espírito a todos
 (1 Co 12.30). Neste tópico o respeitadíssimo Pastor expõe, também, alguns absurdos relacionados ao dom de línguas. (Acesse o blog do Pr. Altair Germano e confira todo o texto).
Vamos buscar com zelo os melhores dons!

Nenhum comentário:

Postar um comentário