Quem sou eu

Minha foto
Nascido em 06 de junho de 1974, tendo um encontro com Cristo aos 15 anos de idade,desde então militando em prol do crescimento do Reino de Deus.Dedicado pai, esposo e amigo, milita no serviço ativo da PMPI desde 1994,onde alcançou a patente de 1º SgtPm,casado com a Sra.Carmiranda, desta união abençoada nasceram-lhes dois filhos Adiel e Abdiel, atualmente envolvido com o trabalho missionário da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado do Piauí e estudante de teologia(Bacharel) .
Loading...

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Polêmica: Marco Feliciano e os 600 terreiros da religião afro - Você aceita ou não o auxilio do capeta? Se eu repondesse que sim...


Você aceita ou não o auxilio do capeta?


Apesar de discordar da linha de pensamento do Pastor Marco Feliciano no tocante a algumas declarações feitas por ele neste vídeo preciso, cristalinamente e coerentemente me posicionar quanto à indagação do nobre Pastor Carlos Alberto “Você aceita ou não o auxilio do capeta?”.

Entendendo “auxilio” como adminículo, ou seja, no direito é aquilo que contribui para constituir provas, creio ser teologicamente possível o auxilio do capeta para se alcançar propósitos específicos de Deus.

As declarações de Feliciano nesta pregação lapidando os excessos, em minha opinião, nada mais são do que um desabafo para mostrar a inércia de uma igreja sem causa e sem convicções bíblicas e políticas. Estes 600 terreiros de umbanda levantados, digamos que por Deus, senão por Vontade Soberana, mas como permissiva é prova incontestável ou adminículo contra a inércia da Igreja.

Então, quando para operar propósitos específicos de Deus, a minha resposta é SIM.

Justifico a minha resposta e a fundamento em uma analise da leitura feita em I Samuel 16: 14 - 23; 18: 10 - 11; I Reis 22: 19 – 22; Jó 1: 6 -12 e outras passagens, afirmo que tanto anjos bons e anjos maus estão sujeitos ao poder de Deus. O próprio poder de que Satanás dispõe lhe é permitido por Deus.

Ratificando este meu pensamento, destaco o teólogo A. Neves de Mesquita em sua obra Estudos nos Livros de Samuel, quando comenta I Samuel 16: 14 – 23:

“Deus manda tanto nos espíritos bons como nos maus. Nada escapa ao governo divino, e os demônios são usados para perseguir os que estão desviados. O mundo invisível é muito misterioso para nós que só entendemos as coisas de acordo com a vista. Pode-se entender pelo texto que Deus tanto mandou um espírito mau para Saul, como o permitiu. Tanto vale uma coisa como outra. Em Jó capítulo um (1) verso sete (7), Deus dialoga com Satanás a respeito das atividades deste na Terra. Parece estranho, mas não é. Deus tem sob Seu domínio anjos e demônios, como também, tem os homens, e usa-os no Seu governo providencial, do modo que quer.”

Outro teólogo, Adão Clarke comentando sobre I Reis 22: 23 destaca o seguinte:

“Ele permitiu ou tolerou que um espírito mentiroso influenciasse teus profetas. É indispensável novamente lembrar ao leitor que as Escrituras reiteradamente representam a Deus como o autor daquilo que Ele, no desenrolar de Sua providência, apenas permite ou tolera que ocorra. Nada pode ser feito no céu, na terra ou no inferno, que não seja por Sua atividade imediata ou por sua permissão.”

Ora, a Soberania de Deus é de tal forma inquestionável que, como Lutero podemos dizer que o diabo é o diabo de Deus, no sentido de que a autoridade de Deus é exercida sobre todos os seres e coisas e usa a quem desejar para fazer cumprir o seu propósito.

Concluo,utilizando a última parte do comentário de Rodolfo Gomes à Filipe Martins, na postagem partilhada no perfil do ilustre Pastor Carlos Alberto:

"Quando Deus manda até o diabo obedece!.......”.


quinta-feira, 7 de novembro de 2013

A VIDA DE UM POLICIAL MILITAR por Sebastião Ferreira de Lima.


Estes dias, uma pessoa me perguntou sobre se eu havia feito algo de futuro, enquanto policial.

Na visão dessa pessoa, isso era uma vida pra lá de ingrata, sem futuro.

Eis minha resposta:

ANTES DE SER POLICIAL CIVIL, EU FUI POLICIAL MILITAR;
ANTES DE SER POLICIAL MILITAR, EU FUI CARTEIRO;
ANTES DE SER CARTEIRO, FUI BOMBEIRO;
ANTES DE SER BOMBEIRO, FUI COBRADOR DE ÔNIBUS;
ANTES DE SER COBRADOR DE ÔNIBUS, FUI FUZILEIRO NAVAL;
E ANTES DE SER FUZILEIRO, FUI PALHAÇO DE CIRCO.
PARALELAMENTE A ESTAS PROFISSÕES, SOU DESENHISTA DE QUADRINHOS E PROGRAMADOR DE JOGOS PARA WEB, ALÉM DE LECIONAR HISTÓRIA QUANDO ESTAVA NA UFRN.

Como desenhista de quadrinhos, ouço de alguns, SEMPRE, que sou um desocupado.

Como programador de jogos, ouço de alguns, SEMPRE, que sou um nerd idiota.

Como palhaço de circo, ouço de alguns, ATÉ HOJE, que aquilo é vida de vagabundo.

Como fuzileiro naval, ouvi de muitos, que fui um BONECO DO ESTADO.

Como cobrador de ônibus, ouvi de muitos, que eu era um ladrão, por não ter, às vezes, moedas de R$ 0,01 e R$ 0,05, para dar de troco.

Como carteiro, guardo cicatrizes, para o resto de meus dias, de mordidas de cães e de acidentes de trabalho, como atropelamentos, causados pelos "ZECAS" da vida, além de ouvir DE TODAS AS MÃES COM AS QUAIS ME DEPARAVA, que eu era "O HOMEM DO SACO", que iria raptar as criancinhas.

Como bombeiro, NUNCA recebi um "obrigado", ao retirar um gatinho de uma árvore, nem por mergulhar num esgoto, para salvar uma pessoa que foi levada por uma enxurrada. 

Tive que aprender a me ACOSTUMAR com isso, além de começar a compreender como a linha da vida é tênue e a matéria se desfaz por besteira.

Como policial militar, enfrentei O MAIOR CHOQUE CULTURAL DE MINHA VIDA, ao ter de argumentar com todo tipo de pessoas, do mendigo ao magistrado, entrar em todo tipo de ambiente, do meretrício ao monastério.

Como POLICIAL MILITAR, fui PARTEIRO, quando não dava tempo de levar as grávidas ao hospital, na madrugada;

Como POLICIAL MILITAR, fui psicólogo, quando um colega discutia com a esposa, diante da incompreensão dela, às vezes, com a profissão do marido;

Como POLICIAL MILITAR, fui assistente social, quando tinha de confortar A MÃE DE ALGUMA VÍTIMA assassinada por não possuir algo de valor que o assaltante pudesse levar;

Como POLICIAL MILITAR, fui borracheiro e mecânico, ao socorrer idosos e deficientes com pneus furados;

Como POLICIAL MILITAR, fui pedreiro, ao participar de mutirões para reconstruir casas destruídas por enchentes;

Como POLICIAL MILITAR, fui paramédico fracassado, AO VER UM COLEGA IR A ÓBITO A BORDO DA VIATURA;

Como POLICIAL MILITAR, fui paramédico realizado, ao retirar uma espinha de peixe da garganta de uma criança;

Como POLICIAL MILITAR, fui apedrejado por estudantes da mesma escola na qual estudei E FUI PROFESSOR, por pessoas do mesmo grêmio do qual participei;

Como POLICIAL MILITAR, fui obrigado a me tornar gladiador em arenas repletas de terroristas, que são os membros de torcidas organizadas, em jogos de times pelos quais nem torço;

Como POLICIAL MILITAR, sobrevivi a cinco graves acidentes com viaturas, nunca a menos de 120km/h, na ânsia de chegar rápido àquela residência onde a moça estava sendo estuprada ou na qual um idoso estava sendo espancado;

Como POLICIAL MILITAR, fui juiz da vara cível, apaziguando ânimos de maridos e mulheres exaltados, que após a raiva uniam-se novamente e voltavam-se contra a POLÍCIA;

Como POLICIAL MILITAR, fui atropelado numa BLITZ, por um desses cidadãos QUE POR MEDO DA POLÍCIA, AFUNDOU O PÉ NO ACELERADOR E PASSOU POR CIMA DE VÁRIOS COLEGAS;

Como POLICIAL MILITAR, arrisque-me a contrair vários tipos de doenças, ao banhar-me com o sangue de vítimas às quais não conhecia, mas que tinha OBRIGAÇÃO de TENTAR salvar;

Como POLICIAL MILITAR, arrisquei contaminar toda a minha família com os mesmos tipos de doenças, pois ao chegar em casa, minha esposa era a primeira a me abraçar, nunca se importando com o cheiro acre de sangue alheio, nem com as manchas que tinha de lavar do uniforme;

Como POLICIAL MILITAR, fui juiz de pequenas causas, quando EM MINHA FOLGA, alguns vizinhos me procuravam para resolver SEUS problemas;

Como POLICIAL MILITAR, fui advogado, separando, na hora da prisão, os verdadeiros delinquentes dos "LARANJAS", quando poderia tê-los posto no mesmo barco;

Como POLICIAL MILITAR, fui o homem que quase perdeu a razão, ao flagrar um pai estuprando uma filha, ENQUANTO A MÃE O DEFENDIA;

Como POLICIAL MILITAR, fui guardião de mortos por horas a fio, sob o sol, a chuva e a neblina, à espera do RABECÃO, que, já lotado, encontrava dificuldade para galgar uma duna mais alta, ou para penetrar numa mata mais densa;

Como POLICIAL MILITAR, fiquei revoltado, ao necessitar de um leito para minha esposa PARIR, e ao chegar NO HOSPITAL DA POLÍCIA, deparar-me com um traficante sendo operado por um médico particular;

Como POLICIAL MILITAR, fui o cara que mudou TODOS os hábitos para sempre, andando em estado de alerta 25 horas/dia, sempre com um olho no peixe e outro no gato, confiando desconfiado.

Como POLICIAL MILITAR, fui xingado, agredido, discriminado, vaiado, humilhado, espancado, rejeitado, incompreendido.

Na hora do bônus, ESQUECIDO;

Na hora do ônus, CONVOCADO.

Tive de tomar, em frações de segundo, decisões que os julgadores, no conforto de seus gabinetes, tiveram meses para analisar e julgar.

E mesmo hoje, calejado, ainda me deparo com coisas que me surpreendem, pois afinal AINDA sou humano.

Não queria passar pelo que passei, mas fui VOLUNTÁRIO, ninguém me laçou e me enfiou dentro de uma farda, né? Observando-se por essa ótica, é fácil ser dito por quem está "DE FORA", que minha opinião NÃO IMPORTA, ou que simplesmente, não existe.

AMO O QUE FAÇO E O FAÇO PORQUE AMO. Tanto que insisto em levar essa vida, e mesmo estando atualmente em outra esfera do serviço policial, sei que terei de passar por tudo de novo, a qualquer hora, em qualquer dia e em qualquer lugar.
E O FAREI, SEM RECLAMAR NEM RECUAR.

Porque se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.

Texto de Autoria de um Ex-Policial Militar, hoje Escrivão de Policia Civil Sebastião Ferreira de Lima.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

A SÍNDROME DA OBEDIÊNCIA NA IGREJA - REFLEXÃO


Segundo o dicionário, síndrome é a reunião de alguns sintomas que caracterizam uma patologia não específica e sem causa determinada. Ora, parece loucura o que vou escrever, mas por incrível que pareça algumas pessoas estão acometidas por esta síndrome da obediência, alguns no estágio terminal e outros no inicio desta patologia. Ao me referir à obediência tenho em mente um conjunto de regras humanas a serem observadas ou cumpridas, portanto, a síndrome da obediência desencadeia na mente de algumas pessoas o desejo em obedecer e serem obedecidas cegamente, sem questionamentos. A principal causa desta síndrome da obediência estar na má interpretação de algumas passagens bíblicas tais quais: “Não toqueis nos meus ungidos” e “Obedecer é melhor do que sacrificar”, assim, tanto líderes como liderados podem facilmente apresentar a síndrome da obediência. O principal mal que esta patologia causa no individuo são os traumas da ambivalência, sobre este mal perguntou o Senhor por meio do profeta Elias; Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém, o povo nada lhe respondeu. (I Reis 18: 21). A síndrome da obediência, patologia apresentada neste texto, cega o entendimento das pessoas e não permite o seu crescimento espiritual, intelectual e físico, pois, o medo de desagradar ou contrariar seu chefe, alojado no subconsciente destas pessoas, as deixa inertes às reações lógicas e requeridas dentro do convívio social. Inconscientemente ou não, as pessoas acometidas por esta síndrome são impedidas e bloqueadas mentalmente de questionar e quando questionadas apelam para sua condição de chefe ou simplesmente para uma “profunda intimidade com Deus”, do tipo “Deus é meu amigo particular”, expressões sempre seguidas por uma ameaça velada de que Deus castigará os rebeldes.

A síndrome da obediência pode ser diagnosticada e autodiagnosticada, se bem que não é fácil, mas é possível, analisando pelo menos três sintomas patológicos desta terrível síndrome.Aquele que sofre ou apresenta esta síndrome:

1 – Busca a Aprovação dos Homens.

Notadamente vivemos em um mundo de bajulações baratas. Não raramente alguma pessoa se encontra diante da necessidade de ser aprovada por alguém! Seja pelos, mais diversos motivos, a verdade é que as pessoas que tem esta necessidade, geralmente estão tentando agradar para receber algo ou simplesmente ser visto como uma pessoa especial. Conscientemente e até inconscientemente estamos, através de falsos elogios, tentando conquistar a aprovação dos homens e, isto, é sintoma deste mal que afeta boa parte de lideres e liderados.

Para o Apóstolo Paulo a concepção de obediência sadia estaria centralizada em Deus e não nos homens: Acaso busco agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo. (Gálatas 1:10).

O apostolo Paulo considerava a aprovação dos homens como algo desnecessário na vida dele e consequentemente de um verdadeiro cristão servo de Cristo.

2 – Não Respeita a Liberdade ou Livre-arbítrio dos Homens.

Deus capacitou o homem e lhe deu o livre-arbítrio, ou seja, livre-arbítrio é a condição que Deus dá ao homem para agir e ser livre, com capacidade para fazer as suas próprias escolhas, inclusive àquelas que não estão de acordo com a vontade divina. No entanto, algumas pessoas, infectadas pela síndrome da obediência querem matar o direito divino e universal do livre-arbítrio. Ora, ninguém pode, seja líder ou liderado, usurpar o direito de alguém escolher, senão vejamos: O que o sucessor de Moisés propôs aos seus liderados?

“Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, ESCOLHEI (livre-arbítrio) hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor”.(Josué 24:15).

Provavelmente, você seja o tipo de pessoa, assim como eu, propensa ao contágio desta síndrome da obediência, mas não se preocupe porque com algumas precauções podemos nos tornar imunes a este mal e, dentre estas precauções, a principal é conhecer a Vontade de Deus, não o que determina o homem, mas Deus através de sua Palavra que é a Bíblia Sagrada.

Não busque as pseudas profecias, não busque os super pastores, não busque as super reuniões, não busque as super igrejas do tipo que tem uma fórmula mágica para todos os seus problemas, pois, na grande maioria destas buscas você perde o seu direito ao livre-arbítrio. 

3 – Precisa Provar a Toda Hora Quem Estar no Controle.

“Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo e não segundo Cristo” (Colossenses 2:8).

O domínio na vida do crente deve ser somente de seu Senhor, que é CRISTO. Aquele que estar sob o mal da síndrome da obediência utiliza o pretexto da humildade para escravizar as pessoas, dominando-as “a seu bel prazer a fim de mantê-las sob suas rígidas regras ascética”. Trata-se, pois, de falsa humildade e hipocrisia. 

Existem lideres e liderados que precisam constantemente mostrar que estão no controle da situação, ou seja, ocupam cargos de decisão, assim, nada acontece sem que eles queiram ou determine. Aí de quem fizer alguma atividade sem comunicá-los, pois, estes consideram seus próprios conselhos como estando em mesma altura e, alguns até mais alto do que a própria revelação de Deus na Bíblia.

Agora pense comigo: Quantos casamentos não foram acabados porque um dos cônjuges era controlador? Quantas Igrejas fechadas por causa de uma liderança controladora? Quantas pessoas desmotivadas por causa desta proliferação da síndrome da obediência que cria uma dependência controladora, aquele desejo de estar no topo, esquivando-se completamente do conselho de João: “Que ELE cresça e que eu diminua...”.

A genuína humildade é uma das virtudes principais que nos guarda do orgulho, da soberba e da presunção. A Bíblia inteira fala do valor da humildade para a vida espiritual. O cristão humilde é sempre cheio da graça de Deus, portanto, vacinado contra esta síndrome da obediência. 

Conclusão: Este texto não busca ir de encontro ao que a Bíblia ensina sobre a obediência sadia, tão pouco busca incentivar a desobediência ao contrário, tento com isto, motivar você leitor a ser uma pessoa pensante, questionadora e formadora de opinião. Não se deixe escravizar !

Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.Gálatas 5:1

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

PREGADOR DIÁCONO OAIDSON SILVA, CULTO NA DIREÇÃO DA MOCIDADE; CRISTO, AUTOR DE NOSSA FÉ.

No dia 24 de outubro 2013, com o tema: Cristo, Autor de nossa fé! Baseado na epístola aos Hebreus 12: 2, a mocidade da Congregação da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Parnaíba no Estado do Piauí, sob a coordenação dos irmãos Marcio Rocha, Vanuza Nascimento e Douglas Bittencourt celebrou um grande culto de adoração a Deus. Na oportunidade outras congregações se fizeram presentes, apresentando à Deus seus louvores. Além das mocidades de outras congregações da AD, honraram a Deus com suas presenças, dando incetivo aquele trabalho dos jovens o Evangelista Claudio Holanda-Supervisor da Congregação AD no Bairro Sta Luzia; Presbítero José Carlos-Supervisor da Congregação da AD na Rua Afonso Pena; Presbítero Diê-Supervisor da Congregação da AD no Conjunto BroderVille.

A adoração musical foi ministrada de forma espontânea, contando com a participação das irmãs Ana Rocha e Luciana Moreno (Hinos da Harpa), Equipe de Louvor local, composta pelos irmãos Marcio Rocha, Jessé Rocha, Adiel Rocha, Shara Rocha, Luciano Cipriano, Victor Costa, Lucas Abraão e Fabrício Santos, além, da participação dos conjuntos das congregações convidadas. Cumpriu-se o que estar escrito: Deus habita no meio dos louvores. Toda a adoração preparou-nos para recebermos a pregação da Palavra de Deus.
A pregação da Palavra de Deus ficou na responsabilidade do Diácono Oaidson Silva que, com sabedoria e conhecimento bíblico, sob a direção de Deus levou, através da explanação clara do evangelho, os jovens a colocarem como exemplo para suas vidas Jesus Cristo. O jovem Diácono Oaidson Silva começou a mensagem falando do que Deus pode fazer na vida do homem e, como exemplo, relatou o que Deus fez em sua vida, livrando-o da dependência química. No discorrer da mensagem os jovens foram tocados por Deus e levados a olharem firmemente para Jesus Cristo. 
No término da mensagem foi feito o apelo para a Igreja olhar firmemente para jesus Cristo, pois, olhando firmemente para Cristo entenderemos os três conselhos deixados pelo Diácono Oaidson para a mocidade: Primeiro reconheça suas limitações; Segundo Não der uma de super-herói/não existe super-crente e; Terceiro Não lute sozinho, ou seja, o maior exemplo a ser imitado e a ser seguido é o modelo de Cristo. Esta foi a recomendação da mensagem ministrada pelo Diácono Oaidson, baseada em Hb 12:2,  no culto dirigido pela mocidade: "Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do Trono de Deus. A noite foi ricamente abençoada pela presença de Deus e renovação espiritual em nossas vidas, pois, com choros e lágrimas a igreja foi impactada pelo poder da Palavra de Deus. 
A noite foi abençoada, contamos com a presença do Irmão Marreiro, além de um amigo pessoal do administrador deste blog, um grande servo de Deus que não mediu esforços para preparar o som  para a realização do culto. Então, este blog agradece a Deus pela oportunidade de ter participado, de ter ouvido a mensagem e de ter estado ao lado de pessoas queridas como o irmão Marreiro.

MAIS FOTOS: 











sábado, 19 de outubro de 2013

Assassinato do Pregador Mario Sales gera comoção entre evangélicos e nas redes sociais.


       A morte de quatro homens em Feira de Santana, Bahia, esta gerando revolta entre os evangélicos do Estado. Na quinta feira dia 17, mais de 10 policiais militares e civis, da Delegacia de Repressão a Roubos de Cargas, trocaram tiros com quatro pessoas que estavam em dois carros na BR 324.
     Entre estas pessoas estava o jovem pregador Mario Mario Sales, considerado por uma parte dos evangélicos como o mais novo fenômeno dos púlpitos brasileiros. Suas mensagens estão disponíveis no youtube.
        Entre os familiares e amigos a certeza da inocência do pregador Mario Sales e do cantor Jeissivan.


     As manifestações em todo o Brasil são as mais diversas e todas clamam por justiça. Pedem que o fato seja divulgado pelo programa Cidade Alerta e, a partir daí se abram os debates sobre as circunstâncias que envolveram o assassinato dos jovens pela Policia Bahiana. Entre os pedidos, também, há o que requer a intervenção do Presidente da Comissão dos Direitos Humanos, Deputado e Pastor Marco Feliciano, neste caso.
    No Estado do Piauí também houve manifestações e apoio à campanha. O Primeiro a divulgar e Manifestar apoio foi o Pastor da AD Jorge Luiz através de seu facebook: 
https://www.facebook.com/photo.phpfbid=521681101253767&set=a.170220269733187.44834.100002356464171&type=1&theater, seguido pelos comentários dos policiais militares e estudantes de teologia Marcelo Rocha e Marcio Rocha.
        Pra finalizar alguns pastores e populares denunciam e criticam as ações da policia militar na cidade de Feira-Santana na Bahia.

          
             Caso seja comprovado o despreparo policial, o governo bahiano estar com um grande problema nas mãos, pois, as denuncias contra o aparato policial e a forma como aconteceram os fatos levanta muitos questionamentos. Este caso, no minimo, deveria chamar a atenção das autoridades afim de reverem a forma de doutrina ensinada, praticada e adotada por estes policiais civis e militares.
      

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Aprovado na CDHM Projeto 1411/11 do Deputado Washington Reis! Deputado Marco Feliciano um “marco” na Comissão dos Direitos Humanos

O Projeto 1411/11, de autoria do Deputado Washington Reis (PMDB/RJ) que desobriga templos religiosos a celebrarem casamentos de pessoas do mesmo sexo é alvo de ataque do ativismo gay e simpatizantes. A mídia partidária, de forma irresponsável, tem veiculado que o Projeto 1411/11 é de autoria do Deputado Marco Feliciano, pois, tudo o que se publica sobre o Presidente da CDHM vira notícia e dar “IBOPE”, é obvio que esta classe de jornalistas não deixaria a oportunidade passar em branco, no entanto, o Projeto é de autoria do nobre Deputado Washington Reis do PMDB/RJ.

      O Projeto 1411/11 aprovado no dia 16/10/2013, em síntese, desobriga os religiosos contrários às práticas homossexuais a casarem pessoas de um mesmo gênero sexual. Atualmente, de acordo com a Lei 7.716/89 praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, ou procedência nacional é crime, com pena de reclusão de um a três anos e multa. Então, a proposta do Projeto, visa tão somente evitar que os religiosos sejam criminalizados caso recusem realizar casamentos homossexuais e, também, busca coibir episódios idênticos ao ocorrido na cidade de São Sebastião no litoral paulista, no evento “Glorifica Litoral”, onde, o Pastor Marco Feliciano deu voz de prisão a ativistas gays que desrespeitavam Culto Evangélico.( http://www.youtube.com/watch?v=0y-rcD_UENw).


      O autor do Projeto 1411/11, Deputado Washington Reis, pede providências e justifica a matéria com as seguintes argumentações:

    O princípio da liberdade de consciência e de crença se encontra esculpido no inciso VI do art. 5º da Constituição Federal, qual seja:

      É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;  

     O princípio da liberdade se encontra no capítulo dos direitos e deveres individuais e coletivos, do Título “Dos Direitos e Garantias Fundamentais”. Trata-se de cláusula pétrea inscrita no inciso IV, § 4º, do art. 60 da Carta Magna, não podendo ser atingido por emenda.

       Balizados nesse contexto, deve-se a devida atenção ao fato da prática homossexual ser descrita em muitas doutrinas religiosas como uma conduta em desacordo com suas crenças. Em razão disso, pelos fundamentos anteriormente expostos, deve-se assistir a tais organizações religiosas o direito de liberdade de manifestação.

       Não obstante o direito que assiste as minorias, na legítima promoção do combate de toda e qualquer forma de discriminação, há que se fazê-lo sem infringir outros direitos e garantias constitucionais e sem prejudicar princípios igualmente constitucionais. Aliás, a promoção de uma sociedade sem discriminação é dever de todos os cidadãos, conforme inciso IV do art. 3º da Constituição Federal, pelo que constitui objetivos fundamentais da República brasileira promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.

        Assim, promova-se a alteração proposta a fim de excetuar do disposto no art. 20 da Lei nº 7.716/1989, as manifestações decorrentes da liberdade de consciência e de crença.


       Sumariamente a proposta da medida é resguardar as instituições religiosas de serem obrigadas a realizar casamentos homossexuais e assistirem passivas seus direitos sendo tolhidos por ativistas, quaisquer que sejam, no momento de seu culto.

       O Projeto não proíbe a entrada de pessoas em cultos.

O presidente da CDHM, Deputado Marco Feliciano,  pronunciou-se da seguinte maneira em rede social:
Como podemos impedir alguém de ir à igreja? Todos tem o direito de ir e vir. Independente de sexo, cor ou fé. Todavia o respeito aos cultos, templos e homilias tem que ser observados. Sejam todos bem-vindos aos cultos evangélicos e católicos! Cultuem conosco! Adorem a Deus conosco! Um abraço a todos!”, publicou o pastor.

    O projeto 1411/11 agora seguirá para apreciação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, e se aprovado, será encaminhado para votação no plenário da Casa.



quinta-feira, 10 de outubro de 2013

POLITICA. - MANTENHA SUA CONSCIÊNCIA PURA. !

ELEIÇÕES 2014, EXERÇA SUA CIDADANIA, VOTE, TRANSFORME!
Estamos nos aproximando de mais um momento importante na política brasileira. O Cenário já estar sendo montado e, os autores (Partidos) com os atores e atrizes (Políticos) já ensaiam seus discursos, às vezes inflamados para convencer a grande massa de quê suas propostas políticas são as melhores, outrora, para mostrar que seus opositores são canastrões e suas peças não atendem a realidade do anseio popular. Ora, dentro do palco da democracia, o preparo destes protagonistas irão gerar certezas que apontarão para o futuro de toda a Nação brasileira, isto mesmo, eles serão os responsáveis pelo fortalecimento de nossa democracia, ou seja, pelo robustecimento de nossa consciência política e de nossa Pátria.
Esta “Consciência Política” tem como sua ARMA o VOTO, este por sua vez deve ser manuseado de maneira consciente, analisando e redescobrindo todas as falas de nossos atores e atrizes, pois, o VOTO estar intimamente ligado às questões sociais no que diz respeito à qualidade de vida de uma nação inteira, O VOTO é instrumento que traduz anseios pelas mudanças.
Procuro com este texto desenvolver uma visão crítica no jovem, pois, é de extrema importância para sua vida social. A adesão de valores democráticos e a participação política estão diretamente ligados ao nível de escolaridade. Quanto mais educado e culto o povo é, mais alto será o nível do País, diminuindo as desigualdades e problemas.
Outro objetivo que pretendo alcançar com este texto é dissociar a ideia de que política não deve ser tratada dentro da igreja. A política deve ser tratada com grande seriedade pelos evangélicos, inclusive pelos mais radicais e conservadoristas, dela depende homens e instituições. A própria hierarquia angelical apresentada na Bíblia é um indicio da importância da política no meio cristão e, outro indicio é a escolha do Rei Saul e depois do Rei Davi para governarem sobre Israel.
Concluo afirmando que o último capitulo desta peça, novela, filme, etc, somente terá um final feliz se você puder exercer livremente o seu direito ao voto, ouvindo é claro todos os protagonistas desta “Odisseia”, sem monopólios, quaisquer que sejam, desde a imposição de lideres comunitários à de lideres religiosos.MANTENHA SUA CONSCIÊNCIA PURA !


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

O VALIOSO TEMPO DOS MADUROS

 Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário-geral do coral.
As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade,
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial! AUTOR: Mário de Andrade