Quem sou eu

Minha foto
Nascido em 06 de junho de 1974, tendo um encontro com Cristo aos 15 anos de idade,desde então militando em prol do crescimento do Reino de Deus.Dedicado pai, esposo e amigo, milita no serviço ativo da PMPI desde 1994,onde alcançou a patente de 1º SgtPm,casado com a Sra.Carmiranda, desta união abençoada nasceram-lhes dois filhos Adiel e Abdiel, atualmente envolvido com o trabalho missionário da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado do Piauí e estudante de teologia(Bacharel) .
Loading...

sábado, 2 de abril de 2011

Quem é o Espírito Santo






Quem é o Espírito Santo

Leitura Bíblica em Classe:

João 14: 16-17 e 16: 6,13-15

Verdade prática:
O Espírito Santo é a terceira pessoa da trindade Santíssima e, à semelhança do Pai e do Filho, é Deus.

Texto Áureo:
Disse Jesus: E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador (Paracleto), para que fique convosco para sempre; (Jo. 14: 16)
Introdução

Neste trimestre vamos estudar em nossas EBDs as doutrinas fundamentais de nossa fé pentecostal, existem muitos materiais disponíveis a este respeito em nossas bibliotecas e na internet e ainda contaremos com os comentários do Pr. Elienai Cabral, conferencista e autor de várias obras publicadas pela CPAD, membro do Conselho Administrativo da CPAD, membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil e da Casa de Letras Emilio Conde.

È importante saber que o estudo sistemático deste trimestre nos levará a uma viajem pelos textos das Sagradas Escrituras e a um descobrimento maravilhoso de nosso credo. Agradeço a Deus pelas infinitas manifestações genuínas de seu Santo Consolador em nosso meio.

Agora eu vos pergunto: Quem é este Consolador? Quem é o Espírito Santo?

Antes de responder a esta pergunta vamos definir ou conceituar alguns termos no estudo da pessoa do Espírito Santo:

Paracleto vem do grego Parakletos e significa literalmente, “chamado para o lado de alguém”. A Palavra significa um mediador, confortador, ajudador, advogado, conselheiro. Na literatura não-bíblica, Parakletos tinha o significado técnico de um procurador que aparece no tribunal representando alguém.

Para um estudo sistemático da Bíblia a teologia definiu etimologicamente algumas matérias doutrinárias como no caso da “Doutrina do Espírito Santo” ou Paracletologia. A Paracletologia trata da Doutrina do Espírito Santo. Etimologicamente é formada por dois radicais gregos: Parakletos (Ajudador, Consolador, advogado) + Logia (estudo, doutrina).

A Paracletologia, também é chamada de Pneumatologia e como já definimos estuda de uma forma sistemática, tudo o que se refere ao Espírito Santo.
Definidos os termos vamos às respostas encontradas na Bíblia para a pergunta feita anteriormente sobre quem é o Espírito Santo:

I – O Espírito Santo é a terceira pessoa da Trindade

O ensino sobre o Espírito Santo começa pelas referências bíblicas encontradas do Gênesis ao Apocalipse. O termo Trindade, apesar de não aparecer nos textos da Bíblia, nos revela a unidade composta de Deus, como afirmou A. H. Strong! "em a natureza do Deus único há três distinções eternas que se nos representam sob a figura de pessoas e estas três são iguais" (Systematic Theology, pág. 144).



O conceito mais simples para este termo Trindade (não-bíblico) é: A união de três pessoas, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, em uma só Divindade. As três são ao mesmo tempo em que distintas, iguais e, por conseqüência, coeternos e consubstanciais em uma só e individual natureza. Cada uma dessas pessoas é Deus e, no entanto só há um Deus.

Entendendo então este conceito podemos afirmar escrituristicamente que o Espírito Santo é a terceira pessoa da Divindade, sendo o Pai a primeira pessoa e o Filho a segunda pessoa.Não há três pessoas na Divindade no mesmo sentido em que três seres humanos são pessoas. No caso de três seres humanos há divisão de natureza, essência e ser, mas Deus não é assim. Tal concepção de Deus está proibida pelo ensino da Escritura quanto à unidade de Deus. Os três membros da trindade são iguais, os mesmos atributos atribuem-se a cada membro da Trindade e os atributos assim atribuídos são tais como não podiam ser possuídos sem todos os outros atributos divinos. A igualdade dos membros da Trindade mostra-se ainda pelo fato de cada um deles ser reconhecido como Deus.

Agora que sabemos que o Espírito Santo é a terceira pessoa da trindade podemos afirmar o que vem a seguir:

II – O Espírito Santo é uma pessoa



O Espírito Santo não é uma força como algumas correntes teológicas defendem, a Bíblia Sagrada nos apresenta o Espírito Santo como uma pessoa, um ser pessoal e individual, dotado de personalidade. De acordo com o Pr. Antônio Gilberto, personalidade é o conjunto de atributos de várias categorias que caracterizam uma pessoa. No livro “As Grandes Doutrinas da Bíblia” (CPAD) na pag.121, o Pr. Raimundo de Oliveira afirma que a personalidade existe quando se encontram em uma única combinação, inteligência, emoção e volição ou ainda autoconsciência e autodeterminação.
As Escrituras mostram com clareza e simplicidade que o Espírito Santo é uma pessoa.Suas ações evidenciam esta verdade.
1 – O Espírito Santo ensina (João 14: 26)
2 – O Espírito Santo testifica (João 15: 26)
3 – O Espírito Santo guia (Romanos 8: 14)
4 – O Espírito Santo intercede por nós (Romanos 8: 26)
5 – O Espírito Santo tem emoções (Efésios 4: 30)
6 – O Espírito Santo tem vontade (I Coríntios 12: 11)
7 – O Espírito Santo fala (Apocalipse 2; 11)

III – O Espírito Santo é Deus



O espírito Santo, assim como o Pai e o Filho, é Deus:

A deidade do Espírito Santo é a mesma nas três pessoas da trindade, visto que não se separa, mas advêm da mesma essência divina do único Deus.
Como prova podemos destacar o que ocorreu em Atos 5: quando Ananias e Safira tentaram enganá-lo. Ele mesmo revelou ao apóstolo Pedro que o casal estava mentindo:
 “Por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo? Não mentistes aos homens, mas a Deus".
Vemos uma das comprovações Bíblicas de que o Espírito Santo possui a mesma essência de DEUS e que também é DEUS.

O Espírito Santo, assim como o Pai e o Filho, possui atributos divinos:
1 - Onipotência

Por onipotência se entende que todo o poder que há no Universo físico ou espiritual, tem sua origem em Deus.
O poder do Espírito Santo é o mesmo existente no Filho e no Pai. Então, em sua onipotência, o Espírito Santo faz o que lhe apraz.

Rm 15.19 “Pelo poder dos sinais e prodígios, na virtude do Espírito de Deus; de maneira que desde Jerusalém, e arredores, até ao Ilírico, tenho pregado o evangelho de Jesus Cristo.”

2 -  Onipresença

Este atributo implica dizer que o Espírito Santo Está em toda parte, que Ele penetra em todas as coisas e perscruta o nosso entendimento. Ele não se divide em várias manifestações, porque sua presença é total em cada lugar onde estiver:

Sl139.7-10 “ Para onde me ausentarei do teu Espírito? Para onde fugirei da tua face? Se subo aos céus, lá estás; se faço a minha cama no mais profundo abismo, lá estás também; se tomo as asas da alvorada e me detenho nos confins dos mares, ainda lá me haverá de guiar a tua mão, e a tua destra me susterá.”


3 -  Onisciência

Este atributo, implica que O Espírito Santo, do mesmo modo que o Pai e o Filho, tem total conhecimento de todas as coisas. Se observarmos a palavra Onisciência vemos que advêm de duas palavras latinas: "OMINES" (TUDO) e "SCIENTIA" (CIÊNCIA).

Isso implica que a sabedoria Dele é infinita e indescritível, pois Ele sabe tudo acerca de si mesmo, do que criou e de todas as coisas.

Sl 139.2,11,13 “SENHOR, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me assento e quando me levanto; de longe penetras os meus pensamentos. Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos. Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, SENHOR, já a conheces toda. Conhece os homens profundamente”.
 
Conclusão:

Precisamos conhecer melhor o Espírito Santo, eruditos, conscientes, mas equivocados, têm sustentado pontos de vista errados e contrários às Escrituras a respeito deste personagem singular da Trindade Divina. A terceira pessoa da Trindade não é uma força que emana de Deus, mas é o próprio Deus e, este conhecimento é vital para o crescimento da igreja em fé e graça. Manter uma doutrina em bases seguras, sem os extremismos é salutar para o progresso da igreja e para nossa comunhão com o Espírito Santo. Ele, o Espírito Santo é o nosso consolador e guia que nos ensina a preservar as doutrinas e os valores bíblicos que fundamentam a nossa fé.


Nenhum comentário:

Postar um comentário