Quem sou eu

Minha foto
Nascido em 06 de junho de 1974, tendo um encontro com Cristo aos 15 anos de idade,desde então militando em prol do crescimento do Reino de Deus.Dedicado pai, esposo e amigo, milita no serviço ativo da PMPI desde 1994,onde alcançou a patente de 1º SgtPm,casado com a Sra.Carmiranda, desta união abençoada nasceram-lhes dois filhos Adiel e Abdiel, atualmente envolvido com o trabalho missionário da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado do Piauí e estudante de teologia(Bacharel) .
Loading...

sábado, 30 de abril de 2011

A Importância dos Dons Espirituais

A Importância dos Dons Espirituais
TEXTO ÁUREO

“Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes” (I Co 12: 1).

VERDADE PRÁTICA

Os dons espirituais são concessões do Espírito Santo, objetivando expandir, edificar, consolar e exortar a igreja de Cristo, para que ela cumpra, eficaz e plenamente, a missão que Deus lhe confiou.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

I Co 12: 1 – 11

INTRODUÇÂO
Na lição desta semana estudaremos sobre a importância dos dons espirituais e sua manifestação na vida individual e coletiva da igreja. O apóstolo Paulo começa o capitulo 12 de I Coríntios com um alerta; Acerca dos dons espirituais não quero que vocês sejam ignorantes, sem conhecimento, em seguida, Paulo começa a fazer uma minuciosa exposição que vai até o capitulo 14 sobre a importância destes dons espirituais, para isto, ele coloca quatro princípios de orientação que diferenciam as formas de agir do Espírito Santo e servem de guia para todos os cristãos:
1 – O Princípio do Controle consciente (V.2)
No paganismo os adoradores dos ídolos caiam inconscientes em um frenesi paranóico. No cristianismo o crente revestido do poder do Espírito Santo é fortalecido no seu caráter e personalidade, pode até ser arrebatado, mas permanece consciente.
2 – O Princípio da Exaltação e Adoração à Cristo (V. 3)
Todas as manifestações do Espírito levam os crentes a um ambiente de reverência e adoração verdadeira a Cristo.
3 – O Princípio da Fé (I Co 13: 13a ).
Todas as manifestações do Espírito Santo levarão o crente à verdade sobre a obra e ministério de Cristo, conduzindo desta forma, as pessoas ao senhorio de Cristo.
4 – O Princípio de um caminho Excelente (V. 31 e Cap. 13).
Todas as manifestações do Espírito devem, ao mesmo tempo, manifestar o lado do amor, pois, o amor é a questão definitiva que estar por trás de todas as coisas.
 Os dons do Espírito Santo dados à igreja estão divididos em três classes:
A – Dons de Revelação
·         Palavra do Conhecimento
·         Palavra da Sabedoria
·         Discernimento de espíritos
B – Dons de Poder
·         Dons de Curar
·         Operação de Milagres
·        
C – Dons de Inspiração
·         Variedades de línguas
·         Interpretação das línguas
·         Profecia
Portanto, os dons espirituais são importantes porque exercem grande influência na vida individual e coletiva da Igreja:
I –  Os dons espirituais têm a função de Edificar o Corpo de Cristo ( A Igreja)(I Co 14: 1 – 40)
Este contexto enfatiza e coloca os dons espirituais em uma base sólida de amor, consolida um ambiente de dignidade e reverência no culto cristão, abre uma concepção de sensibilidade para as manifestações do Espírito Santo em nosso meio. A partir do conhecimento destas verdades todo cristão, genuinamente pentecostal, passa a buscar com zelo os melhores dons, ou seja, àqueles que edificam a igreja. Aquele que fala em outras línguas rogará ao Senhor a interpretação e aquele que profetiza falará aos homens para a edificação, exortação e consolação.
II – Os dons espirituais têm a função de Consolar os abatidos ( I Co 13: 1 – 13)
Neste capitulo o apóstolo dar várias características do amor e o coloca como base para todos os dons. O Amor é o fator qualificador para o exercício de todos os dons, quando Paulo fala aos gálatas no capitulo 5, sobre os frutos do Espírito,começa desnudando o amor: “Mas o fruto do Espírito é: Amor...”
·         Gozo é o amor obedecendo
·         Paz é o amor repousando
·         Longanimidade é o amor sofrendo
·         Benignidade é o amor mostrando compaixão
·         Bondade é o amor agindo
·         é o amor confiando
·         Mansidão é o amor suportando
·         Temperança é o amor controlando.
O equilíbrio entre os dons e os frutos do Espírito deve ser praticado, para cada dom, um fruto. Não podemos dar maior valor ao dom e negligenciarmos os frutos ou vice versa. Neste equilíbrio devemos compreender que um completa o outro, e é isto que nos aperfeiçoa, pois, o amor nunca falha.

III - Os dons espirituais têm a função de Exortar.

Exortar para a correção e aperfeiçoamento. As Escrituras Sagradas ensinam que o homem de Deus deve persistir em ler, exortar e ensinar, tornando – se o padrão dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza. Tomando cuidado de si mesmo e da doutrina de Cristo, pois, fazendo isto salvará a ele e aqueles que o ouvem. (I Tm 4).


Conclusão
Na leitura bíblica em classe encontramos a única via (caminho), pela qual, os dons espirituais são dados à igreja. ( Vs. 7 e 11). O Espírito Santo distribui os dons a cada um para o que for útil, Ele não faz acepção de pessoas, mas é Ele, o Espírito Santo, quem opera todas as coisas na igreja, repartindo particularmente a cada um como quer. A manifestação do Espírito Santo é, portanto, uma atividade consciente, onde a pessoa que recebe o dom ou os dons espirituais tem plena consciência do que estar acontecendo. Infelizmente, a igreja do século 21 tem sofrido severos ataques ante os absurdos teológicos e hermenêuticos relacionados as manifestações dos dons espirituais, tais como: “Nova Unção”; “Unção do Riso”; “Sabonete Ungido”; “Dente de Ouro”;  Etc... e ainda, liturgicamente, algumas expressões são usadas nos púlpitos, expressões como: “Abre a tua boca e Deus te encherá”; “Receba, Receba, Receeeeeebbbaaaa”; Isto e algumas outras  formas de manipulações, puramente humana, carnal e diabólica.
No blog do Pr. Altair Germano ele coloca a atividade da distribuição dos dons espirituais da seguinte maneira:
1. É o Espírito Santo quem realiza as manifestações sobrenaturais dos dons
 (1Co12.11a).Os dons não podem ser "usados" quando bem queremos. É Deus, por seu Espírito, que nos usa, e isto quando bem quer. (Acesse o blog do Pr. Altair Germano e confira todo o texto).

2. A concessão dos dons espirituais não está fundamentada nos méritos humanos
 (1 Co 12.11b, 18). É o Espírito que distribui os dons, a cada um, como bem quer (soberanamente). (Acesse o blog do Pr. Altair Germano e confira todo o texto).

3. Os dons espirituais não nos tornam melhores do que ninguém
 (1 Co 12.10-27). Os dons espirituais não são um atestado de boa conduta, nem transforma o caráter cristão. (Acesse o blog do Pr. Altair Germano e confira todo o texto).

4. O dom de línguas (assim como os demais) não é concedido pelo Espírito a todos
 (1 Co 12.30). Neste tópico o respeitadíssimo Pastor expõe, também, alguns absurdos relacionados ao dom de línguas. (Acesse o blog do Pr. Altair Germano e confira todo o texto).
Vamos buscar com zelo os melhores dons!

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Parte para a Glória o Rev. David Wilkerson

PASTOR DAVID WILKERSON, AUTOR DE "A CRUZ E O PUNHAL", MORRE EM ACIDENTE DE CARRO


"Pastor David Wilkerson morreu aos 79 anos. O fundador da Igreja de Times Square, em Nova Iorque, sofreu um acidente de carro no Texas na tarde desta quarta-feira, 27 de Abril.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
No twitter, parentes confirmaram a morte: “meu querido primo David Wilkerson”, afirmou Rich Wilkerson, primo do Pastor, que também pediu orações. Wilkerson tinha quatro filhos e 11 netos.

O Pastor estava acompanhado de sua esposa, Gwen, que foi levada para o hospital e permanece em estado grave. Os detalhes do acidente informados pela CBN News ainda não estão completos.

Ele havia postado em seu blog, ainda hoje, um artigo em que fala sobre “quando tudo falhar”. Nele incentiva o enfrentamento diante de dificuldades, sempre com a firmeza na fé.

Pastor Wilkerson passou a primeira parte do seu ministério, aproximando-se de membros de gangues e viciados em drogas em Nova Iorque, como disse em seu livro, o best-seller A Cruz e o Punhal.
Seu trabalho deu o start no mundo às atividades cristãs de recuperação de dependentes químicos, por meio de centros de recuperação. Em 1971, começou a World Challenge, Inc. como um guarda-chuva para suas cruzadas, conferências, evangelismo e outros ministérios.

Igreja de Times Square foi fundada sob os parâmetros do grupo em 1987. Atualmente ela é liderada pelo pastor Carter Conlon e tem mais de 8 mil membros."

Leia em:
Gospel+
Fronteira Final
World Challenge

Você pode ler ao Livro: A Cruz e o Punhal

Você pode assistir ao Filme: A Cruz e o Punhal

sábado, 23 de abril de 2011

Espírito Santo – Agente Capacitador da Obra de Deus

TEXTO ÁUREO

“E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até do que do alto sejais revestidos de poder.” (Lc 24: 49).

VERDADE PRÁTICA

O Espírito Santo ajuda – nos a viver de maneira santa e habilita – nos a realizar, com eficácia, a obra do Senhor Jesus Cristo.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Lc 24: 46 – 49 e At.1: 4 – 8

INTRODUÇÂO

Nas lições anteriores estudamos algumas das atividades do Espírito Santo, hoje, discutiremos a atuação da Terceira Pessoa da Trindade no seu relacionamento com a humanidade e seu trabalho na vida da igreja e do crente.
Na introdução da Revista “Lições Bíblicas”, do dia 24/04/2011, comentada pelo Pr. Elienai Cabral separo as seguintes afirmações sobre a atividade do Espírito Santo em nossas vidas:

1 – Atua na nossa conversão
2 – Auxilia – nos a viver de modo santo e digno
3 – Habilita – nos a realizar a Obra de Deus.

Bem, tendo em foco os textos bíblicos da lição e estas preliminares, ouso a afirmar que quando os discípulos são comissionados para propagarem o Evangelho recebem uma promessa de Jesus Cristo. Promessa que lhes capacita para a realização da obra evangelizadora e missionária. Esta promessa feita aos discípulos referia - se ao cumprimento da profecia de Joel capitulo 2 e ao revestimento de poder,necessários aos comissionados, para a realização da Obra de Deus.
Mas qual a importância e até onde vai o alcance desta promessa? A promessa é importante porque tem um alcance extraordinariamente amplo; vejamos:

I – Alcança toda a humanidade. (Lc 24: 47)

I a - O Espírito Santo é o Agente da Salvação.

Ele exerce um papel fundamental na salvação do homem, em Efésios estar escrito que somos salvos pela graça e isto é dom de Deus (Ef 2: 8 – 9).  Neste processo para salvar  a humanidade  o Espírito Santo:

A - Convence o homem do pecado e  o leva ao arrependimento ( Jo 16: 8 – 11).
B - Justifica o homem (1 Co 6: 9 – 11).
C - Regenera o homem (Tt 3: 4 – 7).
D - Adota o homem como filho(a) de Deus (Rm 8: 14 – 17).
E - Santifica o homem (Ef 1: 3 -4).
F - Etc...
II – Envolve a vida da Igreja. (Lc 24: 49)
II a - O Espírito Santo é o Agente da Evangelização e obra missionária de uma igreja.
A Igreja é o Corpo de Cristo, a habitação de Deus através do Espírito Santo, com divinas nomeações para o cumprimento de sua grande comissão. Cada crente, nascido do Espírito, é parte integrante da assembléia universal e da igreja dos primogênitos, que estão inscritos no céu ( Ef 1: 22 – 23 ; 2: 22 ; Hb 12: 23).
As Assembleias de Deus existem expressamente com o fim de dar ênfase continuada a essa razão para existir, de acordo com o padrão apostólico do Novo Testamento, ensinando e encorajando os crentes ao Batismo no Espírito Santo.Essa experiência:
A – Capacita – os a evangelizar no poder do Espírito Santo,com o acompanhamento de sinais sobrenaturais (Mc 16: 15 – 20 ; At 4: 29 – 31 ; Hb 2: 3 -4).
B – Adiciona uma dimensão necessária a uma relação de adoração com Deus (I Co 2: 10 – 16 ; 12 -14).
C – Capacita – os a responder a plena operação do Espírito Santo, ao expressar o fruto, os dons e os ministérios que se viam nos templos neotestamentários, para a edificação do Corpo de Cristo ( I Co 12: 28 ; 14: 12 ; Gl 5: 22 – 26 ; Ef 4: 11 – 12 ; Cl 1: 29). Fonte: William W. Menzies / Stanley M. Horton (DOUTRINAS BÍBLICAS – Uma Pespectiva Pentecostal) Pgs 64 e 65. Editora CPAD

III – Reveste o crente de poder. (At 1: 5 e 8)
III a - O Espírito Santo é o Agente Capacitador do crente
Antes da crucificação e ressurreição Jesus prometeu aos discípulos o Espírito Santo (Jo 14: 16). No monte das oliveiras ao subir para o céu Cristo faz outra promessa complementar aos discípulos: “Mais recebereis a virtude (ou poder) do Espírito Santo que há de vir sobre vós”. No dia de pentecostes a promessa deste revestimento cumpriu – se. Mas qual o significado deste termo “poder”?
Poder no grego é Dunamis ou Dynamis (δυναμις). É uma antiga palavra grega que significa "poder" ou "força". É a raiz das palavras "dinâmico", "dinamite", e "dínamo" com sentido de energia constante. Na teologia cristã "Dunamis" às vezes é usada em conjunto com o Espírito Santo, Descrevendo as atividades do Espírito Santo e junto aos crentes, como receberam dEle em Pentecostes. (Atos 1:8, 10:38). Fonte : (wikipedia.org).
O Batismo com o Espírito Santo é uma efusão ou revestimento deste poder na vida do crente. Segundo a Bíblia Sagrada o poder pertence a Deus (Sl 62: 11), este poder foi por Deus entregue ao Filho (Mt 28: 18) que através do Espírito Santo enviou para a igreja(Lc 24 :49 e At 1: 8).
Conclusão:
O crente foi vocacionado por Deus para ser mordomo e ser santo, porém, sem o Espírito Santo não conseguiremos alcançar este padrão de serviço e santidade. A grande comissão foi estabelecida (Mt 28: 19 – 20 e Mc 16: 15), a obra de Deus precisa ser realizada sob a orientação e poder do Espírito Santo.
Como é colocado na conclusão da revista da EBD Jovens e Adultos Somente alguém cheio do Espírito Santo é capaz de ouvir, compreender e obedecer a voz do Senhor.Busquemos o Batismo com o Espírito Santo, este revestimento de poder e obedeçamos ao IDE, crendo que é o Espírito Santo quem nos capacita para a realização deste trabalho.

sábado, 16 de abril de 2011

O que é o Batismo com o Espírito Santo

BATISMO COM / NO ESPÍRITO SANTO

TEXTO ÁUREO

E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; não sou digno de levar as suas sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo(Mt 3.11).

VERDADE PRÁTICA

O batismo com o Espírito Santo é uma experiência subsequente à salvação, concedida por Deus aos seus servos, tornando-os aptos a cumprir a missão de pregar o Evangelho.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Atos 2.1-4,7,8.
INTRODUÇÂO

Neste trimestre temos tratado de algumas doutrinas fundamentais da nossa fé, na lição de hoje abordaremos um dos pontos mais divergentes da Paracletologia ou doutrina que estuda o Espírito Santo, trataremos sobre o Batismo com o Espírito Santo com evidência inicial o falar em outras línguas. Para os cessacionistas é uma experiência exclusiva dos dias apostólicos, mas uma analise mais aprofundada e sem preconceitos nos textos bíblicos nos levarão a ver que esta promessa não se restringe a Atos 2 ; quando Pedro toma a palavra, usa o seguinte argumento:

“Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe; a tantos quanto Deus nosso Senhor chamar.”

Nestas palavras compreendemos a extensão e o alcance da promessa do Batismo com o Espírito Santo:

1 – A promessa é para vós

_ Os judeus ali presentes simbolizando a Nação com a qual Deus fizera a antiga aliança.

2 - A promessa é para vossos filhos

_ Os que existiam então e as gerações vindouras.

3 – A promessa é para todos os que ainda estão longe

_ Os gentios e todos que responderam a chamada de Deus, por meio do evangelho, para a salvação em Cristo.

 Sendo assim, esta experiência de ser, estar e permanecer cheio do Espírito Santo, assinalada pelo falar em outras línguas é atualíssima e  deveria ser o padrão adotado por todos os crentes (cristãos) nesta dispensação da igreja. O Comentarista da revista Jovens e Adultos da EBD/2011, Pr. Elienai Cabral, introduz o estudo deste domingo, 17/04/20011, da seguinte maneira:

O batismo com o Espírito Santo é um tema atualíssimo e imprescindível à Igreja de Cristo. Muitos crentes, até mesmo pentecostais, não receberam ainda a gloriosa e necessária promessa por não compreenderem devidamente o que ela representa na vida do cristão. Neste domingo, aprenderemos o que é o batismo com o Espírito Santo.

I- Batismo com o Espírito Santo

Batismo: Do gr. baptisma. Significa mergulhar, submergir. Neste ponto devemos lembrar que o Espírito Santo é uma pessoa. O batismo apenas descreve um aspecto da nossa experiência com esta pessoa. Várias expressões são usadas na Bíblia para identificar o Batismo com o Espírito Santo. Algumas dessas expressões:

1 – Derramamento (Jl 2 : 28-29)
2 – Enchimento (At. 2: 4)
3 – Dom (At. 2: 38 e 8 :17)

Então, dentro do conceito proposto, o Batismo com o Espírito Santo é um dom de Deus, derramado sobre a vida do crente (cristão), enchendo ou revestindo o crente de poder e autoridade. (At.1: 8)

II – Evidência inicial do Batismo com o Espírito Santo
Toda literatura pentecostal é unânime em afirmar que evidenciamos o Batismo com o Espírito Santo pelo falar em outras línguas, para isto os teólogos pentecostais utilizam dois termos: Glossolalia e Xenolalia, sendo, o primeiro entendido como o falar em línguas desconhecidas e o segundo como o falar em línguas conhecidas (idiomas humanos).A Bíblia Sagrada nos dar a base para acreditarmos desta maneira:

1 – E todos forma cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outra línguas... (At. 2: 4).
2 – Na casa de  os gentios falaram em línguas. (Atos 10; 46).
3 – Em Èfeso, os gentios receberam o Batismo com o Espírito Santo e falavam em línguas e profetizam. (At 19: 6).


III – Propósito do falar em outras línguas

 O falar em outras línguas evidência o Batismo com o Espírito Santo, porém, existem duas outras funções para o falar em outras línguas:

1 – Edificação  Espiritual do Crente (I Co 14: 4)

        Para a sua  devoção pessoal

2 – Edificação espiritual de todos ( I co  14: 5)

As Línguas estranhas na igreja, acompanhada de interpretação, visa a edificação da igreja local.

CONCLUSÃO
Termino com a conclusão exposta na nossa revista: “O batismo com o Espírito Santo não pode ser tratado somente como teoria ou possibilidade remota, mas como algo indispensável do Senhor para o seu povo. Precisa ser uma experiência vital para o crente e para a igreja, pois é um dom divino para os salvos em Jesus. Que venhamos a orar e a buscar o revestimento de poder. Enchei-vos do Espírito”.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Transcriçâo de Opinião

De: Aleques Sousa <jaleques@gmail.com>
Assunto: BBB - Texto do Luiz Fernando Veríssimo - PERFEITO!
Para:
Data: Sexta-feira, 18 de Fevereiro de 2011, 13:57
QUE DEUS LHE ABENÇÕE E FIQUE NA PAZ.


BIG BROTHER BRASIL (Luiz Fernando Veríssimo)


Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço...A  décima primeira (está indo longe!) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil,... encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que em Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir, ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros... todos, na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE...

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido” . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que  recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo.

Eu gostaria de perguntar, se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis?

São esses nossos exemplos de heróis?

Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros: profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor, quase sempre mal remunerados..

Heróis, são milhares de brasileiros que sequer têm um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir e conseguem sobreviver a isso, todo santo dia.
Heróis, são todos estes brasileiros que perdem tudo nestas enchentes e reconstroi
tudo novamente.  

Heróis, são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna.

Heróis, são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada, meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral.

E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tra$$$$$$$$$$$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão..

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social: moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros?

(Poderiam ser feitas mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores!)

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.

Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema..., estudar... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... , telefonar para um amigo... , visitar os avós.. , pescar..., brincar com as crianças... , namorar... ou simplesmente dormir.

Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade.

Obs: o imoral no Brasil é defendido por muitos como uma coisa natural!!!!



--
Aleques Sousa

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Nomes e Símbolos do Espírito Santo






  Leitura Bíblica em Classe:
João 14: 16-17 e 16: 6,13-15

Verdade prática:

A pluralidade dos nomes e símbolos do Espírito Santo revela sua divindade, obra e ministério na vida da igreja de Cristo.

Texto Áureo:
E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. ( Mateus 3. 16 ).
Introdução

Na segunda lição deste trimestre estudaremos os nomes e os símbolos do Espírito Santo, o nosso Divino Consolador. Os nomes e símbolos do Espírito de Deus nos revelam sua Divindade, Obra, Ministério, Caráter e Personalidade.


I – Nomes e Simbologia Bíblica

Os vários nomes e títulos dados ao Espírito Santo na Bíblia revelam muito em relação a Seu caráter, obra e ministério. Na Bíblia Sagrada, os nomes de pessoas, lugares e coisas possuem grande ligação com o agir de Deus e acontecimentos da vida do povo de Deus; os nomes foram escolhidos por motivo de seu significado. Pode-se aprender muito pelo estudo dos nomes na Bíblia Sagrada. Por exemplo:

Abraão significa "pai de muitos", e foi dado a Abrão por Deus quando lhe prometeu numerosa descendência.

Na batalha de Afeca, Israel foi derrotado pelos filisteus, perdendo trinta mil soldados; os dois filhos de Eli, Ofní e Finéias foram mortos; a arca de Deus foi levada pelos filisteus; e quando estas notícias chegaram à esposa de Finéias, ela faleceu ao dar a luz a uma criança, a quem deu o nome de Icabô logo antes de falecer. Este nome significa "sem glória", demonstrando assim que a glória de Deus havia saído de Israel. (1 Samuel 4:21).

Os nomes, no Antigo Testamento, apontavam para o caráter da pessoa, por isso, o nome do Senhor não poderia ser tomado em vão (Ex. 20.7).

O conhecimento dos nomes do Espírito Santo, revelados nas Escrituras, é fundamental para que tenhamos uma melhor compreensão de quem Ele é: Pai, Filho e Espírito Santo.

Um símbolo, por sua vez, quer dizer figura, emblema, imagem, sinal, representação abreviada de um elemento, pessoa ou país. Os símbolos do Espírito santo também são arquétipos, ou seja, é uma personagem, tema e/ou símbolo comum a várias culturas. O Pr. Elienai Cabral ao comentar a lição da EBD, sobre os símbolos bíblicos, alerta aos estudantes usando a seguinte expressão:

A Palavra de Deus é rica em linguagem simbólica, por isso, precisamos da hermenêutica e da exegese para termos uma compreensão real e correta do texto bíblico. Muitos por desconhecerem esta linguagem, acabam criando e atribuindo figuras e símbolos impróprios ao Espírito Santo. Para se compreender os símbolos é necessário interpretá-los dentro de seu contexto de origem.


II – Os nomes do Espírito Santo

A Bíblia Sagrada apresenta-nos o Espírito Santo como uma pessoa, assim como Deus o Pai e Deus o Filho é. Sendo o Espírito Santo a terceira pessoa da Trindade Divina também possui nome próprio. O comentarista da lição da EBD, Pr. Elienai Cabral coloca-nos que entre os hebreus o nome não era utilizado apenas para distinguir as pessoas, mas também para revelar-lhes o caráter e a índole. (Gn 25 : 26).

No decorrer de toda a Escritura Sagrada o Espírito Santo é chamado de:

1 – Espírito de Deus (Gn 1 ; 2)
2 – Espírito de Cristo (I Pe 1 : 11 )
3 – Espírito Santo (Is 51: 11; Ef. 1: 13 ; 4 :30)
4 – Espírito de Vida (Rm 8: 2)
5 – Espírito de Adoção (Rm 8; 15)
6 – Espírito Eterno (Hb 9: 14)
7 – Espírito de Graça (Zc 12: 10)
8 – Consolador (Jo. 14: 16)

Os vários nomes do Espírito Santo citados na Escritura Sagrada não se referem  a uma divergência de identidade do Divino Espírito do Senhor, apenas indicam algumas funções e relações desempenhadas por ele que facilitam a compreensão e o entendimento de sua pessoa e obra.
Por exemplo:

II a - Como Ensinador ele leva o crente a toda verdade. Ajuda-nos na interpretação e compreensão correta da Palavra de Deus dando continuidade a obra iniciada por Cristo no mundo. (Mt 10: 20 ; Jo 14: 26 ; I Jo 4: 1-2).

 II b – Como Consolador ele é o nosso mediador, confortador, ajudador, advogado, conselheiro. Na literatura não-bíblica, Consolador tinha o significado técnico de um procurador que aparece no tribunal representando alguém. Dos diversos nomes atribuídos ao Espírito Santo acredito ser este o que mais revela sua obra e ministério na vida do crente, além de nos guiar em toda a verdade de Deus e nos fazer lembrar de tudo o que Cristo disse, ele é o nosso ajudador e companheiro. (Jo. 14: 16 ,26 e 15: 26)

 

III – Os Símbolos do Espírito Santo

No tocante aos símbolos do Espírito Santo vamos enfatizar apenas três deles os quais são o Fogo, a Água e o Selo. A Luz da Bíblia o que significam os símbolos do Espírito Santo? O que eles representam?

Como já foi colocado a simbologia usada para descrever certas características do Espírito Santo, se entendida e aplicada de maneira correta, pode auxiliar-nos a entender melhor o Espírito santo. Então vejamos alguns destes símbolos:

III a – Fogo

No meio pentecostal, talvez este seja um dos símbolos mais populares para representar o Espírito Santo. Mas o que é fogo? O substantivo grego “pur” (fogo) é usado, além do seu significado natural, para a Santidade de Deus que consome tudo o que é contrário a ela. (Hb 10: 27; 12: 29; Apc 1: 14; 2: 18; 10: 1; 15: 2), etc...

O Espírito Santo como fogo na vida do crente significa:

1 – Revestimento de poder (Lc 3: 16)
2 – A Santidade de Deus (Hb 12: 29; Êx 3: 2; Is 4: 4)
3 – Purificação (Is 6: 1-7; Jó 23: 10)
4 – Direção, pois, ilumina e guia (Êx 13: 21-22; Sl 78: 14; Gl 5: 18)
5 – Etc...

Não deixes o fogo apagar (At 2: 3; I Ts 5: 19)


III b – Água

A água representa o poder e o refrigério sustentador da vida. Tamanha é a importância da água para o consumo  e utilização que pelo menos dois terços do globo foram reservados por Deus para armazená-la.

O Espírito Santo como água pode vir:

1 – Como chuva abundante (Is 55: 10; At 2: 33; I Pe 1: 12).
2 – Como fonte de água ilimitada (Jo 4: 14)
3 – Como elemento de fertilização e prosperidade (Is 44: 3)
4 – Como fonte vital para a vida (Rm 8: 10; I Co 12: 3)
5 – Etc...


III c – Selo

O que é um selo?
O Túmulo de Cristo recebeu o selo romano. ( Mt 27: 66).O Selo era símbolo da autoridade governamental e ninguém podia violá-lo. Retirar ou romper o selo se constituía uma afronta contra o próprio governo e resultaria em severas penalidades.Atualmente o selo ainda representa a autoridade da instituição que o possui, como também pode ser, além de carimbos em documentos oficiais, uma marca que serve como selo de propriedade e identifica algo, alguém e alguma coisa como pertencente a um Senhor.

O Espírito Santo como selo na vida do crente significa:

1 – O Crente é propriedade de Deus (Rm 8: 9)
2 – O Crente é preservado por Deus ( I Jo 5: 18)
3 – Prova definitiva de que o crente pertence a Deus (Ef 1: 13)
4 – Etc...

Conclusão: Os nomes e símbolos do Espírito de Deus nos revelam sua Divindade, Obra, Ministério, Caráter e Personalidade. A simbologia paracletológica está fundamentada na Bíblia. O pentecostalismo tradicional ou clássico subordina-se para conhecer melhor o Espírito Santo a revelação que as Escrituras fazem acerca desta terceira pessoa da Trindade através, não somente de seus nomes, mas de seus símbolos, somente assim, aprendemos mais sobre a sua obra e seu caráter. O Espírito Santo habita em nós, vivamos, portanto uma vida de santidade agradando ao Senhor e ao seu Santo Espírito